Varazim Teatro

Schiaccianoci Swing

Schiaccianoci Swing

SÁBADO 5 de Outubro | 22h

Cine-Teatro Garrett


Bottega degli Apocrifi (Manfredonia – Italia)

Sinopse:

Existem aquelas perguntas que transportamos sempre connosco: Como um exército de ratos marcha? Como entramos num mundo mágico? Como saímos? Como é que eu sei quando um sonho acabou? Nós responderemos essas perguntas juntos, com música.

O famoso conto do Quebra-Nozes, de Hoffmann, transforma-se num trabalho dedicado à família e é guardado por músicos/brinquedos capazes de acreditar nos sonhos até que se tornem verdadeiros. 

No centro da cena, numa poltrona que gira sobre rodas, a pequena Marie adormece, dando vida a um sonho que flui para a realidade, tornando-se quase tangível. Enquanto dorme, de fato, os brinquedos da sala caem em feitiços e ganham vida, alternando no palco com suas histórias e suas emoções, com os instrumentos a reboque, num caleidoscópio de sons, luzes, revoltas e feitiços que imergem. 

Os pequenos espectadores e os adultos num mundo na fronteira entre o real e o onírico. Oferecendo uma engenhosa mistura de música ao vivo e teatro físico, o espetáculo é um sonho musical que vai do jazz ao blues, do folk ao rock, passando por Tchaikovsky, organizado e habilitado para dialogar com outros gêneros que convergem nesse sentido. “swing” tendência que dá o título para o trabalho.

Ficha técnica:

Direção, luzes e cenas Cosimo Severo

Com Alessandra Ardito (bateria e acordeão), Celestino Telera (guitarra), Michele Telera (contrabaixo e percussão), Fabio Trimigno (violino), Luca Pompilio

Arranjo musical por Tchaikovsky Fabio Trimigno

Peças originais Celestino Telera, Michele Lorenzo Telera, Fábio Trimigno

Stefania Marrone aparência dramatúrgica

Produção de Bottega degli Apocrifi

Apoio: Programmazione Internazionalizzazione della scena teatrale e coreutica pugliese 2019

Classificação Etária: M/5

Duração: 55 minutos

Bottega degli Apocrifi:

Bottega degli Apocrifi nasceu em 2001 em Bolonha a partir do encontro de três estudantes universitários e um músico formado no Conservatório.

Stefania Marrone, Cosimo Severo, Iscra Venturi e Fabio Trimigno.

Ao longo dos anos, o grupo expandiu-se e, dentro dele, gerou especializações criativas e organizacionais, em relação a cursos de formação e experiências adquiridas durante os anos universitários e pós-universitários.

Entre os artistas que os Apócrifos consideram bons mestres encontrados ao longo do caminho estão o dramaturgo Gerardo Guccini; os atores Marco Baliani, Laura Curino, Gabriella Bartolomei, Elena Bucci e Marco Sgrosso; os diretores Antonio Pizzicato, Gabriele Vacis. A estes juntam-se encontros especiais com Marco Martinelli e Eimuntas Nekrošius.

Com o objetivo político de cultivar o deserto, e com o desejo de fazer do teatro uma ferramenta para a leitura da realidade, em maio de 2004 a companhia mudou-se para a Manfredonia, estabelecendo um sólido relacionamento com o Território, realizando pesquisas sobre a nova dramaturgia e dramaturgia musical, e trabalhando no Território para a formação de novas audiências.

Desde suas origens, os Apócrifos contaminam a atividade de produção com a atividade de formação, dando vida a Projetos Especiais que de tempos em tempos envolvem diferentes franjas da Comunidade.

Desde 2008, a companhia é responsável pela gestão do Theatro Municipal de Manfredonia e, no mesmo ano, faz parte do Progetto Teatri Abitati – Residenze Teatrali in Puglia.

A Companhia está incluída no Albo dello Spettacolo della Regione Puglia e é reconhecida pelo  Ministero per i Beni e le Attività Culturali e desde 2010 tem realizado projetos de formação internacional com o apoio da Comunidade Europeia.

#e19 #eaquiinocio #edicao10eaquiinocio #festivaldeteatro #povoadevarzim #teatro #varazim #varazimteatro #internacional #quebranozes #teatrovisual #musica #familiar #musicaaovivo

Information

This entry was posted on 4 de Setembro de 2019 by in Festival É-Aqui-in-Ócio.

Navegação

%d bloggers like this: