Arquivo Negro – Passos Largos em Caminhos Estreitos

Arquivo Negro – Passos Largos em Caminhos Estreitos


SEXTA 27 de Setembro | 22h

Cine-Teatro Garrett


Pé no Mundo Cia de Dança (São Paulo – Brasil)

Sinopse:

Espetáculo livremente inspirado em histórias de personalidades negras que, mesmo vivendo situações de extrema adversidade devido aos estigmas gerados pela escravização de negros e pelo racismo histórico no território brasileiro, destacaram-se e influenciaram a história e a cultura nacionais, como Maria Firmina dos Reis, Luísa Mahin, Carolina Maria de Jesus, Abdias do Nascimento, Ruth de Souza, Zózimo Bulbul, Mercedes Batista, dentre tantas e tantos outros. O espetáculo resgata e (re)apresenta artisticamente arquivos históricos sobre uma cultura afro-brasileira que não nos foi devidamente contada. Afinal, como refletem os diretores da obra, “nós, negros, não somos descendentes de escravos, mas sim descendentes de seres humanos africanos que foram tornados escravos, ou seja, escravizados. Como filhos resultados de uma diáspora forçada, nós, seus descendentes, fomos trazidos ao mundo com o direito de sermos autores e protagonistas de nossa própria história, que, desde África e também nas Américas e no Brasil, é regada de beleza, inteligência, estratégia, criatividade e grandes feitos. Assim, seguimos a passos largos em caminhos estreitos. Passos que vêm de longe”.

Ficha técnica:

Direção e coreografia: Cláudia Nwabasili e Roges Doglas

Assistência de direção geral e orientação teórica: Mariana Queen Nwabasili

Elenco: Andrus Santana, Claudia Nwabasili, Cristina  Rother,Cristiano Saraiva, Roges Doglas e Thaís Menutole

Direção Musical: Alysson Bruno

Músicos: Alysson Bruno_ Fábio Leandro_ Maurício Pazz_ Renato Pereira  

Figurino: Juliana Andrade

Cenografia: Ana Clara Santana_ Cassia Yebra

Desenho de Luz: Rossana Boccia

Produção: Leonardo de Sá

Programação Visual: Cássia Yebra

Vídeo: Osmar Zampieri

Classificação Etária: M/6

Pé no Mundo Cia de Dança:

A COMPANHIA PÉ NO MUNDO surgiu em 2010 e tem como idealizadores, diretores e coreógrafos os bailarinos Cláudia Nwabasili e Roges Doglas. Artistas brasileiros que fundaram a companhia na busca por representatividade negra no cenário da arte contemporânea. Sua linguagem de dança se baseia em pesquisas práticas e teóricas sobre o diálogo entre manifestações populares brasileiras e afro-brasileiras com a dança contemporânea. Tem em seu repertório os espetáculos “Peramulambo”, “Entre quatro paredes”, “Kairós – O brilho do tempo”, “Arquivo Negro”, a aula-espetáculo “Dança Brasileira: Da Tradição à contemporaneidade” e a intervenção “ Fora da Caixa – Repertórios

Corporais Cia Pé no Mundo”.

Em 2012, o espetáculo “Peramulambo” foi vencedor em três categorias do Festival Curta Dança realizado pelo SESI-SP: melhor dançarino (Roges Doglas); melhor coreografia (Cláudia Nwabasili) e segundo melhor espetáculo do Festival. Em 2014 e 2015, após ser contemplada pelo Programa para Valorização de Iniciativas Culturais em São Paulo/Brasil, a companhia realizou uma temporada de “Peramulambo” em diferentes teatros da cidade. Em 2016, seus criadores foram aceitos pelo Conservatório Profissional de Dança de Sevilla (Espanha), pelo Balleteatro e Companhia Instável do Porto (Portugal) para a realização de residências artísticas, laboratórios coreográficos, masterclasses e workshops.

Em 2017/2018 sob a contemplação do Fomento à dança do município de São Paulo/Brasil, a Companhia desenvolve o projeto “Arquivo Negro – Passos largos em caminhos estreitos”. Em 2019 a Companhia é novamente contemplada pelo Programa de Fomento á Dança do Município de São Paulo/Brasil. Também em 2019 a Companhia Pé no Mundo, foi convidada pelo SESC São Paulo, para realizar uma intervenção coreográfica na exposição ”Objetos Coreográficos” de William Forsythe.

#e19 #eaquiinocio #edicao10eaquiinocio #festivaldeteatro #povoadevarzim #teatro #varazim #varazimteatro #dança #dançacontemporanea #humanidade #escravatura #familia

Anúncios