É-Aqui-in-Ócio – Destaques 2º Semana

Depois da estreia de A Prudência Morreu  de Velha, pela Companhia Certa do Varazim Teatro, a programação do É-Aqui-in-Ócio segue para mais um fim de semana de propostas imperdíveis. Começamos em Águeda com a d’Orfeu e vamos até a um cruzamento de Valência-Paris-Buenos Aires com o Bululu Teatro. Passamos nestes dias também pelas companhias Gato SA e Peripécia Teatro que desafiam as fronteiras e trazem referências transnacionais.

No dia 26 de Setembro venha celebrar o 21º Aniversário do Varazim Teatro, a Entrada é Livre para assistir ao espetáculo Muito Riso, Muito Siso e fazer um brinde a este Caminho pelo Teatro.

A cultura até 6 de Outubro É-Aqui, na Póvoa de Varzim.

*

muito_riso

MUITO RISO, MUITO SISO

pelo d’Orfeu (Águeda – PT)

& Aniversário 21 Anos Varazim Teatro

26 de Setembro (quarta-feira) 22h

Cine-Teatro Garrett – Café Concerto

M/16

 

SINOPSE

MUITO RISO, MUITO SISO – OS TEXTOS HUMORÍSTICOS DA LÍNGUA PORTUGUESA!

Espetáculo que comprova a capacidade de muitos textos lusófonos em dizer grandes coisas, nem sempre com as palavras mais sérias e formais. Um espetáculo simplista, algo despido, tão-só suportado no fio das palavras, mas de humor potente!

É um solo de Luís Fernandes, no papel de músico-“diseur”, dando vida e voz a textos humorísticos de grandes vultos da literatura de expressão portuguesa, criteriosamente selecionados por Odete Ferreira.

 

FICHA TÉCNICA

Luís Fernandes | músico-diseur   – Odete Ferreira | seleção literária

*

lesquisse08

L’ESQUISSE

pelo Gato SA (Santo André – PT)

28 de Setembro (sexta-feira) 22h

Cine-Teatro Garrett

 

SINOPSE

Leo é um menino solitário, introvertido e sonhador. O trabalho do pai obriga-o a ausências prolongadas e Leo sofre com isso. Para preencher o vazio refugia-se no quarto e dá vida a um amigo imaginário, seu confidente, refúgio, fonte de imaginação e estimulo de uma paixão crescente pela pintura. Com o passar dos anos, este interesse, inicialmente substituto do afecto paternal, vai ganhando força. Leo isola-se cada vez mais, enquanto a relação entre os progenitores se degrada progressivamente. A frustração cresce no seio do casal e a separação torna-se inevitável. Leo renega tudo o que se relaciona com a paixão de infância e o amigo de sempre. É um acto de revolta, uma reacção à partida do pai.

O jovem é agora o “homem da casa”, assume responsabilidades e entra com determinação no mundo do trabalho.  Aos poucos deixa-se envolver pela frieza das relações humanas na competição constante pela superação dos objectivos e singra em termos profissionais, afastando-se progressivamente da mãe, do passado e da criança que antes era.

Leo fez-se homem, mas uma ferida profunda sangra em silêncio até ao dia em que o passado o alcança novamente.

FICHA TÉCNICA

Intérpretes /criadores | Marc Duchange,  Tomás Porto, Ulima Ortiz

Assistência de Direcção e Dramaturgia | Mário Primo

Desenho de Luz| Rui Senos

Música Original e Sonoplastia| Marco Martins

Cenografia e Figurinos| Carolina Santos

Construção do Cenário| Marco Martins, Carolina Santos

Construção de Adereços|  Albert Duchange

*

tortilla01

LA TORTILLA DE MI MADRE

pelo Peripécia Teatro (Vila Real – PT)

29 de Setembro (sábado) 22h

Cine-Teatro Garrett

M/12

SINOPSE

Uma tragicomédia sobre

a Solidão

a Criação

e o

Tempo que passa…

“La Tortilla de mi Madre”, uma peça para degustar em minutos e para digerir pausadamente.” “As notas de cómico, a que a companhia nos habituou desde os primeiros trabalhos, se, por um lado, atenuam a dimensão trágica da trama, por outro, revelam-se uma forma subtil de observar à lupa os pormenores quotidianos da existência que nos escapam ou que preferimos, porque nos doem, ignorar. A peça resulta, assim, numa reflexão perspicaz e acutilante sobre a impiedade do tempo, sobre as relações humanas, as incoerências da existência e sobre a solidão, a que nos forçam ou à qual nos forçamos, por comodismo ou por opção, e que é fruto da crescente desumanização que caracteriza o nosso tempo. É, ao mesmo tempo, a confirmação do efeito que livros e memórias podem ter nas nossas vidas, sobre como podem salvar-nos da loucura ou da solidão ou de ambas. Neste trabalho da Peripécia Teatro, ganha igualmente relevo o processo criativo da escrita, não raras vezes desassossegado e doloroso, em que o escritor se debate com as suas memórias, com as personagens que teimam em conduzir o curso da intriga ou com a falta de inspiração.”

FICHA TÉCNICA

Criação, Dramaturgia e Interpretação:

Noelia Domínguez e Sérgio Agostinho

Técnica Vocal: Joana Valente

Caracterização e Maquilhagem: Maria Simões

Espaço Cénico: Peripécia Teatro

Figurinos: Peripécia Teatro e Cláudia Ribeiro

Iluminação: Pedro Pires Cabral

Produção Executiva: Sara Casal

Direcção, Co-criação: José Carlos Garcia

*

titiritero

O BONEQUEIRO

pelo Bululu Teatro (Paris – Buenos Aires – Valência)

30 de Setembro (domingo) 17h

Cine-Teatro Garrett

 

SINOPSE

Uma Viagem de emoções para toda a família!

Algumas histórias sem palavras, uma música sedutora e as lembranças de um bonequeiro. São os ingredientes para viver um bom momento.
Um momento para… lhe surpreender e assombrar;
arrancar-lhe um sorriso que ficará estampado nos  seus lábios;
lhe emocionar- com uma história de amor pícara e simpática,
uma história que pode ser a sua ou a daqueles desconhecidos que estão na volta da esquina;

um momento para lamentar que já se acabou.

 

FICHA TÉCNICA

Autor: Horacio Peralta

Intérprete: Horacio Peralta

Construção de Marionetas: Gerard Guyon, Horacio Peralta

*

 

INFO ADICIONAL

Bilheteira:  Cine-Teatro Garrett | FNAC, Worten e CTT | online em http://www.bol.pt

** Reservas a partir do email vt@varazimteatro.org e dos telefones Varazim Teatro 916439009 | 912420129 | Cine-Teatro Garrett – 252090210

** Entradas: 7,00€ | Com desconto para Estudantes, Reformados, menores de 25 anos e maiores de 65, desempregados, pessoas portadoras de deficiência, grupos de 8 pessoas – 5,00€ |Associados ao Varazim Teatro: 3,50€

Anúncios